Senilidade e Disfunção Cognitiva nos cães

old dog and cat

Seu animalzinho idoso esta apresentando mudanças de comportamento? Trocando a noite pelo dia? Ele pode estar tendo sinais relacionados á senilidade que acabam afetando todo o seu organismo. Fique atento a essas alterações e saiba como lidar com elas.

Graças aos avanços na Medicina Veterinária, temos recebido em nossos consultórios muitos animais considerados geriatras. Atualmente a expectativa de vida média dos cães nos países ocidentais é de 13 a 14 anos, enquanto dos gatos chega a 15 anos, variando de acordo com estilo de vida que o animal tem, associado a doenças que possam vir a debilita-lo. A população geriatra vem crescendo e passando muitas vezes dessa expectativa média, trazendo com ela as enfermidades associadas a esse avanço de idade. Não devemos tratar o envelhecimento como doença, mas sim ficar atentos a essas alterações e doenças que acabam por ser tornar mais frequentes e podem diminuir a qualidade de vida dos nossos bichinhos.

As consequências do envelhecimento em animais são muito parecidas com o que ocorre em nós Humanos e alguns desses efeitos são muito difíceis de ser avaliados, por isso temos que estar sempre dispostos a investigar e atuar na prevenção desses efeitos.

A neurologia acaba tendo papel importante nessas alterações, à semelhança do que ocorre em nós, com o sistema nervoso sofrendo injúrias com o passar do tempo. A síndrome da disfunção cognitiva pode ser definida como o conjunto de alterações que afetam a função mental provocando mudanças de comportamento secundárias, parecidas com o Alzheimer no caso dos cães. Os gatos não demonstram um padrão similar. O diagnóstico dessa síndrome se dá pela eliminação de outras causas orgânicas e as próprias alterações comportamentais. Essas alterações podem ser agudas, mas no geral são graduais e podem não ser percebidas facilmente pelos proprietários. As primeiras alterações geralmente percebidas são as que envolvem outras pessoas, como animais que antes se importavam muito com a chegada de alguém e de repente parecem não notar as idas e vindas dessa pessoa. A alegria e vontade dos passeios tendem a ficar menos frequentes, assim como as brincadeiras. O idoso começa a perder referência dessas horas, tanto como das horas de se alimentar e de dormir, alterando seu ciclo sono-vigília.

Alguns podem ser tornar agressivos em alguns momentos e tendem a voltar a seus estados mentais normais de repente, tendo várias alterações durante o dia. O animal pode ter um andar compulsivo pela casa ou começar a andar em círculos, normalmente sempre para o mesmo lado,assim como ter crises de vocalização sem motivo que costumam ocorrer mais a noite.

O tratamento inclui primeiramente a informação correta ao proprietário e a conscientização do problema do animal. Medicações adequadas também devem ser usadas paralelamente. Muitos proprietários chegam aos consultórios esgotados e aborrecidos ao relatar que seus animais não dormem a noite e uivam sem motivo. A confiança e a transparência na comunicação são vitais para o sucesso do tratamento. Paciência e carinho são fundamentais nesse momento e o seu bichinho pode sim melhorar e conseguir levar uma vida pelo menos próxima ao normal.

Caso seu melhor amigo esteja apresentando esses sinais, procure o médico veterinário da sua confiança, pois ele saberá ajudar você e o seu animal a superarem essas dificuldades.

Dra. Flávia Melo

Médica veterinária – atendimento de clínica geral na Vet Care

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s