Arquivo mensal: outubro 2016

Outubro rosa: Tumor de mama também acontece nas nossas melhores amigas!

Resultado de imagem para dog and cat and breast cancer

No mês de outubro, o mundo todo faz campanha para prevenção ao Câncer de Mama. E a Vet Care também apóia essa ideia. Hoje entrevistamos a Dra. Sylvia, que atende a especialidade oncologia aqui na nossa clínica:
Dra. Sylvia, é verdade que os tumores de mama são os tumores mais comuns nas cadelas?
Dra. Sylvia: Sim, é verdade. E em quase 70% dos casos, são tumores malignos.
– As gatas também podem ter esse tipo de tumor?
Dra. Sylvia: Exato. As gatas também tem tumores de mama, e no geral, de comportamento mais agressivo do que em cadelas.
– Existe alguma forma de prevenir o aparecimento desses tumores? 
Dra. Sylvia: Existem muitas formas. A castração  precoce das fêmeas, mais especificamente antes do primeiro cio é uma das mais importantes. E não devemos esquecer da detecção e diagnóstico precoces.
– É verdade que ter filhotes diminui a chance do aparecimento de tumor de mama?
Dra. Sylvia: Isso é um dos muitos mitos que ainda circulam, assim como o esperar o primeiro cio. A maneira mais eficiente é a castração antes do primeiro cio das fêmeas.
– E qual a indicação se eu encontro um tumor na mama da minha cadela ou da minha gata? Faço cirurgia?
Dra. Sylvia: Ao encontrar um nódulo mamário em sua cadela ou gata, inicialmente, o melhor método de tratamento é a cirurgia de mastectomia radical com retirada dos linfonodos satélites, acompanhada da biópsia. A retirada apenas do nódulo é contra indicada! Portanto, façam o exame das mamas das cadelas e gatas assim como fazemos nosso auto exame!
– E, se o animal já operou, como eu sei que é necessário fazer quimioterapia? 

Dra. Sylvia: Após a cirurgia, com o resultado da biópsia em mãos, o ideal é procurar um médico veterinário especialista no assunto.

– Se minha cadela ou gata for velhinha? Vale mesmo a pena operar e fazer tratamento quimioterápico?
Dra. Sylvia: Sim. Vale muito a pena. A idade não é impedimento para realização de tratamento. O que não vale a pena é deixá-las sofrerem com o crescimento dos tumores e suas complicações. Atualmente existem diferentes modalidades de quimioterapia. Cada paciente tem a sua indicação. Converse com seu Médico Veterinário de confiança e procure um especialista!
Que tal aproveitar o mês outubro rosa para fazer o exame das cadelas e gatas? O que estão esperando?

 

 

 

Anúncios

Novidade na Vet Care: Fisioterapia veterinária

fisio-melo

Seu cãozinho sofre com as dores da melhor idade? Sofreu algum acidente, trauma ou fez cirurgia recente? Não perca as esperanças, ele pode sim se recuperar com um programa de reabilitação e ter uma vida normal e sem dor. A Dra. Flávia Graça Melo, que trabalha com fisioterapia veterinária, explica abaixo os benefícios dessa especialidade.

A fisioterapia é muito utilizada em casos ortopédicos, neurológicos, endócrinos e em pacientes de CTI, sendo os principais beneficiados os idosos, animais com patologias associadas como câncer, obesidade, problemas cardíacos e nefrológicos, pacientes em pós-operatórios ou que sofreram acidentes, e os refratários a tratamentos convencionais. É uma especialidade pouco invasiva, tem pouco efeito colateral, pouca contraindicação, ótima interação com fármacos e ótima aceitação do paciente.

Na fisioterapia podem ser utilizadas uma variedade de tratamentos e modalidades. As principais utilizadas são:

  • Terapia manual com alongamentos e massagens como relaxante e drenagem linfática;
  • Cinesioterapia, que inclui uso terapêutico de exercícios com fins preventivos e/ou curativos;
  • Termoterapia: realizada com ultrassom, utiliza calor profundo para diversas terapias;
  • Crioterapia, que utiliza o frio como tratamento;
  • Hidroterapia, que utiliza piscinas e esteiras aquáticas para condicionamento e reabilitação;
  • Laserterapia que se utiliza da luz, que é considerada uma das formas mais antigas de terapia;
  • Eletroterapia com uso de correntes elétricas sendo as mais comum o TENS e FES, também muito utilizados na Medicina Humana e com diversas aplicações.

Muitos são os recursos que podem ser utilizados, tendo como objetivo tirar ou minimizar a dor do paciente, melhorar a amplitude de movimento, tirar a rigidez articular e melhorar a força muscular em casos de paraplegia, e acelerar a recuperação pós cirúrgica.

Baseado em toda uma avaliação clínica minuciosa, o fisioterapeuta pode montar um plano de cuidados e um programa semanal de sessões, que possam ter uma boa e rápida resposta do paciente. Esse plano é individualizado e feito de acordo com cada história clínica e lesão.

Sendo assim, a reabilitação animal tem várias aplicações clínicas visando a recuperação, manutenção e promoção da melhor funcionalidade física, do bem-estar e da qualidade de vida do paciente, quando estes estão relacionados a distúrbios de locomoção ou de saúde. Engloba o cuidado com o paciente em todos os aspectos, e visa promover a qualidade para nossos animaizinhos, para que possam levar a vida da forma mais normal e feliz possível.

Dra. Flávia Graça Melo – Fisioterapia Veterinária