A importância da nutrição no Paciente Renal Crônico

comida-proibida-para-cachorro-2

A doença renal crônica (DRC) é a doença progressiva mais comum em cães e gatos idosos. A maior sobrevida de doentes renais crônicos depende do diagnóstico precoce e do tratamento adequado. Assegurando, simultaneamente um estado nutricional adequado. A avaliação nutricional é essencial para prevenir a progressão da doença.

Com a crescente evolução da medicina veterinária e o maior apego e cuidado dos proprietários com seus animais de estimação, os cães e gatos estão apresentando uma longevidade cada dia maior e, quanto maior o tempo de vida, maior a probabilidade de surgimento de doenças degenerativas. A doença renal crônica (DRC) é a doença progressiva mais comum em cães e gatos idosos.

A maior sobrevida de doentes renais crônicos depende do diagnóstico precoce e do tratamento adequado. A mudança na dieta é a base do tratamento da DRC. Muito se tem estudado a esse respeito e, mudanças na formulação das dietas terapêuticas têm sido feitas em resposta as pesquisas.

É comum que o paciente manifeste dificuldade de alimentar-se adequadamente devido aos sintomas de alterações gastrointesinais. Algumas medidas podem ser tomadas para estimular a ingestão voluntaria do alimento, tais como aquecê-lo moderadamente para estimular o olfato, oferecer alimentos mais palatáveis, alterar a marca da ração utilizada ou ainda buscar alimentos de consistência mais pastosa ou liquidas. Nesse caso, a utilização de alimentos comerciais não terapêuticos de alta palatabilidade deve ser preconizada até que o animal esteja ingerindo quantidade aceitável de alimento e apresentando boa condição corporal.

Opta-se por apresentar a ração terapêutica renal ao paciente somente quando ele estiver se alimentando voluntariamente.

O principal objetivo do suporte nutricional é manter a condição corporal ideal e manutenção da massa magra corporal, evitando assim o desenvolvimento de quadro de desnutrição. Sendo este a maior causa de morte em paciente com DRC.

As dietas formuladas para pacientes renais têm por base a restrição de proteínas e fósforo, assim como aumento de vitaminas do complexo B, fibras, maior densidade energética, suplementação de Omega 3 e adição de antioxidantes.

A água deve sempre estar a disposição do paciente, limpa, fresca e de boa qualidade.

Uma nutrição adequada favorece o estado metabólico na doença, otimizando a resposta aos tratamentos, impedindo a imunossupressão, a perda de massa magra e auxiliando na reparação tecidual.

Dra.Clarissa Galvão – Nutróloga Veterinária

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s