OBESIDADE X COMPLICAÇÕES EM FELINOS

guia1

Com passar do tempo, os felinos estão perdendo cada vez mais seu instinto caçador e tornando-se mais sedentários, juntamente a isso percebemos que a obesidade tem se tornado um fator cada vez mais comum em suas vidas. Com essa tendencia a uma vida totalmente caseira, é provável que o numero de gatos obesos aumente mais ainda futuramente. A obesidade já é o problema nutricional mais comum nos gatos e isso ocorre porque eles consomem mais calorias do que gastam. Em geral, é uma patologia facilmente diagnosticada durante a consulta anual de rotina.

A preocupação com excesso de peso não está relacionada somente a estética, ela ocasiona diversos problemas de saúde que podem diminuir a expectativa de vida dos gatos. Tais como:

  • Artropatias ou Osteopatias: as articulações ficam sobrecarregadas, gerando inflamação e dor, levando-os a reduzirem ainda mais seus movimentos normais.
  • Diabetes: com excesso de gordura do organismo, o pâncreas acaba entrando em exaustão e levando ao quadro, que por muitas vezes pode ser controlado através de uma boa dieta e exercícios, assim como em humanos.
  • Doenças urinárias: felinos deixam de se higienizar e também reduzem a micção, concentrando urina e causando infecções urinárias e obstruções.
  • Lipidose Hepática: umas das patologias mais comuns vistas na clinica médica de felinos, que pode ocorrer em gatos com condição corporal elevada sujeitos a um período prolongado de privação de alimento.

Os fatores de risco associados com a obesidade felina incluem fatores individuais, como o sexo, influência da castração, raça, inatividade física e fatores ambientais, como a presença presença de outros animais na casa e o tipo do ambiente que o animal vive.

A redução eficaz de peso e a manutenção do peso ideal dependem de muitos fatores, dentre eles a perda de peso gradual, com atenção à dieta, exercício e acompanhamento regular, como parte de um programa coordenado de controle de peso. O tratamento da obesidade baseia-se no aumento do gasto energético e diminuição da ingestão calórica. É imprescindível que o proprietário se conscientize da importância de sua participação nas ações do planejamento da redução de peso do animal, não fornecendo alimentação paralela à dieta estipulada e realizando corretamente a rotina de exercícios físicos.

Resultado de imagem para gato gordo treinando

O controle do peso deve ser buscado antes do aparecimento das consequências relacionadas à obesidade. Frequentemente a obesidade não é causa de consulta médico veterinária, sendo as doenças secundárias o motivo do atendimento clínico, nestes casos fazendo-se necessário o tratamento da doença secundária e da obesidade. Uma das grandes causas de insucessos na redução do peso corporal se deve á incompreensão dos proprietários em aplicar corretamente o programa de emagrecimento por meio da restrição calórica, aumento da atividade física e tratamento das enfermidades secundárias.

Portanto, um rigoroso acompanhamento do programa de emagrecimento e exercícios deve ser feito com um profissional da área apto para um correto tratamento, alcançando a perda de peso e melhora do bem estar do animal.

Dra.Gabriela Vieira – Especialista em Medicina Felina da Clinica Vet Care

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s