O Hipotireoidismo e a Obesidade

lethargic-dog-under-blanket

O hipotireoidismo é de fato conhecido por todos como uma das causas de ganho de peso em seres humanos. Mas será que o mesmo ocorre em cães? E como saber se isso está acontecendo?

Os hormônios da tireóide  são responsáveis por todo o metabolismo do corpo, seja ele humano ou animal. Esses hormônios, conhecidos por T3 e T4, ajudam o organismo a produzir energia e, com isso, queimar gordura. Então, a falta dos hormônios da tireóide fará com que o metabolismo energético trabalhe devagar, ocasionando um menor gasto de energia e o aumento de peso. Além disso, o ganho de peso se dá por causa do acúmulo de mucopolissacarídeos (cadeias de açúcar usadas na construção de tecidos) que, associados à retenção de água, produzem inchaço (chamado de mixedema).

Além do ganho de peso, os cães com hipotireoidismo apresentam outros sinais clínicos, como intolerância ao frio (muitas vezes procuram locais mais quentes para dormir nos dias mais frios), relutância em fazer exercícios, problemas de pele e pelagem (pelos foscos, quebradiços, queda de pelo e até falhas na pelagem), anemia e aumento das taxas de colesterol e triglicerídeos.

Os exames de sangue mais utilizados no diagnóstico da doença são a dosagem de T4 livre pela técnica de diálise de equilíbrio e a dosagem de TSH. Outros exames hormonais podem ser solicitados a critério do médico veterinário que acompanha aquele animal.

O tratamento é simples, apenas é necessário que o paciente tome medicação diariamente, conforme a prescrição do médico veterinário. É importante ressaltar que os hipotireoideus gastam 15% menos energia do que os cães sadios se não estiverem tomando medicação, mas uma vez tratados com hormônio, eles voltam a ter um metabolismo normal.

E quanto à obesidade, o culpado é o hipotireoidismo? Cerca de 40% dos animais hipotireoideus são obesos, mas isso está muito mais relacionado ao excesso de alimentos aliado à diminuição de exercícios do que de fato à diminuição do metabolismo. Os hipotireoideus tem mais apetite e gastam menos energia, até fazem menos exercício, são mais letárgicos. Mas, uma vez tratando esses pacientes com a dose certa de hormônio, os mesmos perderão peso SE for associado ao tratamento uma alimentação hipocalórica e a prática de atividades físicas. Então, nada de culpar somente o hipotireoidismo pelo excesso de peso do seu pet, combinado?

Dra. Flávia Braz

Endorinologia e dermatologia veterinária

A Dra. Flávia Braz trabalha com endocrinologia há mais de 10 anos na Vet Care. Sua tese de mestrado foi com dosagem de hormônios da tireóide em cães sadios, por isso ela tem ampla experiência na área. Além disso, como a maioria dos hipotireoideus tem problemas de pele associados, seu conhecimento da dermatologia auxilia ainda mais no diagnóstico dessa doença.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s