Você sabia que seu gato também pode ter asma?

IMG_9178

Seu gato tem apresentado alguns desses sinais?

  • chiado respiratório
  • tosses com muco
  • respiração difícil e possivelmente pela boca
  • apatia
  • coloração arroxeada da boca e focinho

Possivelmente ele pode estar apresentando a Asma Felina. Essa patologia é muito mais comum do que você imagina. Geralmente ela é desencadeada por uma hipersensibilidade a alérgenos ambientais, tais como: cigarro, poluição, ácaros, poeira, pólen de plantas, incenso, pó da areia da caixa sanitária … e se assemelha muito a asma brônquica em seres humanos.

A asma felina afeta cerca de 1% de toda população dos felinos, sendo que as raças Siamês e Himalaias, podem ter um risco ligeiramente aumentado se comparado com outras raças. É mais comum também de ocorrer em gatos entre 2 e 8anos de idade.

Como posso identificar a crise asmática no meu animal? 

     A crise aguda de asma começa com o aparecimento súbito de dificuldade respiratória, acompanhada de chiado e tosse. Isso acontece porque há uma contração súbita dos músculos lisos do pulmão que rodeiam os brônquios, são os chamados broncoespasmos, que levam a redução drastica da capacidade respiratória. Esse esforço para tentar respirar leva ao chiado que é ouvido quando o gato exala o ar, e geralmente é bem alto e pode ser ouvido facilmente pelo tutor.
Algumas posições são tomadas pelos felinos para facilitar a entrada de ar aos pulmões, sendo que as mais comuns delas podem ser vistas quando o gato senta-se com os ombros curvados ou deita-se com o peito para baixo e com a boca aberta, esforçando-se para respirar.  Essa dificuldade respiratória pode ser notada também pela coloração das gengivas e língua, que ficam azuladas (roxas) devido à falta de oxigênio.

 

IMG_9179

Meu gatinho corre risco ? O que fazer?

A Asma Felina é uma doença crônica e não contagiosa, que pode ter ataques recorrentes. Logo retirar o alérgeno do ambiente, é o ideal para a cura ou controle, porém, muitas vezes será difícil de identifica-lo para que isso seja feito. Em casos agudos, em que a respiração é muito dificultosa, o gato asmático deverá ser internado na clinica veterinária para tratamento urgente com suplementação de oxigênio e sedação, para que haja maior aporte de oxigênio.

Quando as crises são mais leves, muitas vezes podem ser controladas com doses de cortisona oral ou por inalação. A dose e frequência do medicamento deve ser instituído pelo Médico Veterinário para evitar a dependência e efeitos colaterais. Se a crise de asma é sazonal, causadas por certos polens, poeira e poluição mais comuns no inverno, o gato pode precisar de medicação apenas nessa época do ano.

Portanto, fique de olho no seu companheiro, principalmente nesta época do ano que é de maior incidência da doença,  e se for preciso leve-o para uma avaliação com seu veterinário. E lembre-se que a prevenção da Asma Felina, começa com evitando os alérgenos ambientais.

 

Dra.Gabriela Vieira – Especialista em Medicina Felina da Clínica Vet Care

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s